link href='http://fonts.googleapis.com/css?family='Manhattan+Darling' rel='stylesheet' type='text/css'/> Mistura Cacheada: Janeiro 2016

30 janeiro 2016

Por que meu cabelo te incomoda tanto?

Quem não começou a alisar o cabelo porque diziam que aquele cabelo não combinava com você? Que cabelo cacheado é coisa de pobre, de gente que não tem dinheiro? Depois que decidiu passar pela transição então? Tomaram a liberdade de dizer que você não iria se adaptar, que você fica melhor de cabelo liso, que você iria se arrepender.. Então você decide que vai cortar, pintar, não faça isso, você vai fazer uma loucura. Essa cor não combina com você. Cabelo curto é de homem, não vai ficar feminina.

Fonte: Transitei


Por que tanta gente tem que se meter no seu cabelo? Caramba, ele é seu, você faz com ele o que desejar. Teimam em se meter em um assunto que não lhe diz respeito. Desde que pintei meu cabelo de vermelho essa tem sido minha realidade. Perguntam que merda fiz no meu cabelo, ficam dizendo que essa cor não combina comigo, que meu cabelo está parecendo uma peruca, sem se tocar que eu não perguntei a nenhuma delas o que achavam ou o que deveria fazer com ele.

Sei que muitas pessoas se importam com isso, com a opinião de outras pessoas, principalmente se ela for alguém da família, pai mãe, namorado.. A chave de se manter de pé diante de tanta crítica descontrutiva é não ligar para isso, no começo essa tarefa é muito difícil, quase impossível na verdade, pois, desde cedo aprendemos que para sermos aceitos temos que ser aquilo que os outros esperam de nós, ser aquilo que queremos ou somos é um erro.

Fonte: Transitei


Eu aprendi que para não ser atingida por aquilo que falam de mim é ter amor próprio. Isso é clichê?  Talvez! Mas não passa da verdade.  Ao nos amarmos sabemos que independentemente daquilo que dizem de nós, somos. Dá para entender? Podem falar qualquer coisa da gente que isso não interferirá nossa percepção de nós mesmos. Então deixem falar o que quiserem.

26 janeiro 2016

Esses tipos de amigos

Existem vários tipos de amigos, aqueles que se conhecem desde criança, os que moram na mesma rua, os que vem da escola e aqueles que se conhecem de repente e possuem uma ligação especial. Eu tenho poucos amigos, mas uma em especial tenho uma ligação em especial.

Tudo começou quando passei no vestibular, aquele medo de não se adaptar, de não ter amigos, acho que um medo normal que todo mundo passa nessa época, pensando nisso em um grupo da faculdade perguntei se tinha alguém lá que seria da mesma turma que eu, já queria me enturmar ou pelo menos já conhecer de vista alguém para não ficar tão perdida no primeiro dia, foi assim que conheci a Francini Schlichting de Souza. Diferente do que eu tinha em mente a gente não conversou e não trocou nenhuma ideia de principio mas mesmo assim resolvi adicionar ela no facebook. E desculpa amiga mas tenho que confessar, minha primeira impressão foi que era aquelas garotas metidas sabe, nem foto direito no facebook ela tinha, mal sabia eu que me arrependeria de pensar nela desse jeito.



Enfim o primeiro dia chegou, e claro que eu estava perdida no meio de tanta gente, fiquei na minha sentada em um banco e do outro lado do pátio eu vi aquela garota, fiquei um bom tempo pensando se iria até ela puxar assunto ou esperaria alguma intervenção divina, ainda bem que ela veio se sentar perto de mim, não sei se eu teria tomado alguma atitude porque eu sou dessas, extremamente envergonhada. Não sei se foi a primeira coisa que eu falei, ou a gente já estava conversando antes, só lembro que perguntei se ela era a garota do facebook. Desde então nossa amizade só tem aumentado.

Nossa amizade começou na faculdade mas tem continuado fora desse contexto, moramos em cidades diferentes e atualmente estudamos em instituições diferentes, mas isso não diminuiu nossa amizade, eu diria que nos uniu ainda mais, tem dias que se deixar passamos o dia inteiro conversando, da hora em que acordamos até a hora de dormir e no dia seguinte a conversa continua como se não tivesse parado. Amigos assim são difíceis, quase impossíveis de se encontrar, então ter uma amiga assim é um presente divino.

Obrigada Fran por fazer parte da minha vida.

Ela contou em um post sobre a sua versão de como nos conhecemos. Ficou curioso? Acesse Minha Amiga Disse